sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Arrisque

Arrisque se jogue no desconhecido escreva sem fazer rascunho a primeira coisa que vier na sua cabeça faça papel de ridículo não tenha medo de errar e tentar de novo pegue o primeiro onibus para qualquer lugar e só volte quando der na telha deixe alguem esperando de vez em quando e volte com um presente bacana entre sozinho em um pub e puxe conversa com estranhos seja menos careta mas não tão maluco assim beba uma marca diferente de cerveja e ligue para amigos da escola no dia de seus aniversários convite conviva procure e doe sempre que puder aprenda um esporte novo uma lingua nova um instrumento musical ouça discos antigos black sabbath e lembre por que aquilo fazia sentido ligue para sua mãe e peça fotos da infancia diga que tem saudades mas que ainda não pode ir visitar uma nova tatuagem sempre cai bem seus filhos vão se divertir ande de bicicleta até conseguir subir aquele morro sem por os pés no chão drope as ondas mesmo se estiverem fechando dance sozinho cante no chuveiro leia blogs e compartilhe suas fotos veja menos televisão cozinhe para quem você ama arrume um bicho de estimação de carinho até para as plantas e abra bem seu ouvido para as pessoas que você tem dificuldade de conviver seja prestativo com quem realmente precisa seja prestativo com todo mundo ajude sempre que puder não faça tudo por dinheiro não se venda por tão pouco tome banho de cachoeira vá fundo vá além convide alguém para um vinho experiemente experiencie ouça jimi hendrix antes do final do dia leia poesias e escreva algumas sem medo não se limite não coloque molduras ponha para fora diga o que tem a dizer de maneira suave ame sempre saia nos finais de semana e frequente sempre um café ligue suas antenas jogue na sena coma pimenta e beba chá considere o vegetarianismo e dê um tempo meditando tente entender as cores do por do sol e acorde cedo para não perder o nascimento faça tudo de novo insita se esforce dedique-se transpire faça valer a pena essa viajem faça valer a pena o almoço e o jantar faça valer!

5 comentários:

Adriana disse...

maravilha!!!! =)

ana.. disse...

e ñ tenha medo de abdicar da pontuação e de transcender na reflexão da ñ utilização de um ponto final

:]

como diria o sábio do sertão:

"Na minha pobre linguage,
A minha lira servage
Canto o que minha arma sente
E o meu coração incerra,
As coisa de minha terra
E a vida de minha gente."

Patativa do Assaré

Laura disse...

adorei seus escritos! abraços

Edy Angely disse...

adorei!!!! :)

unicorn512 disse...

Muito interessante é o meu lema de vida! Abraço.