terça-feira, 12 de janeiro de 2010

a cada olhar

De carona em minha bicicleta mágica nada fica para depois
e tudo se resolve
agora

sem dúvidas ou arrendimentos antes de terminar a subida
de mais um morro ele já vai se tornando
um morro a menos

e como o vento adrenalina da descida faz qualquer esforço parecer
café pequeno enquanto a maioria ainda dorme
paisagens

com suas melhores cores e formas e cheiros e coisas infinitas
que apenas os que estão ali poderiam
perceber

fatias de realidade sobrepostas
a cada olhar
de soslaio

Um comentário:

Potira disse...

Blog incrível!

Desde o título até as postagens...

Delícia de ler...

=)