sábado, 27 de junho de 2009

Texto do frio

Segue que é inversamente proporcional a leitura de poemas e a produção de reality shows pelos meios de comunicação. Isso não é um dado científico, antes que alguem possa perguntar. Isso é apenas observação. Ou você consegue puxar um papo sobre algo bacana numa roda de camaradas? Vale mais manter o tradicional futebol, TV, morte de algum astro que ninguém dava moral mas agora todos estão falando sobre.

Sem querer ser mau humorado, mas está complicado! Ninguém aqui está defendendo a intelectualização dos papos de buteco ou das rodinhas de fofoca. Isso seria um saco mesmo. Só que cada vez mais e mais cava-se em direção ao raso, intelectualmente e emocionalmente falando. Ligue a TV agora e faça o teste, ou mesmo compre uma revista semanal, ou o livro mais vendido da livraria do shopping. É só observar, olhar em volta com o olhar crítico. São cada vez mais raras as ilhas seguras para o desenvolvimento de temas um pouquinho mais elucidantes. O conhecimento está há um click de distância e mesmo assim continuamos a ligar a TV para assistir a novela ou ao jornal da noite e ter um apanhado mais superfecial de qualquer assunto.

Querendo, isto sim, ser astuto, apontar e analisar o que parece fora dos trilhos. Éramos um país de riqueza cultural ímpar e nos transformamos em mais um enlatado. O que antes era um carnaval multi fantástico virou um padrão de micaretas, o que antes era o futebol arte transformou-se em futebol tédio, nem mesmo os narradores conseguem disfarçar. E assim por diante, escolha o seu exemplo! Nas artes, na literatura, na música! Tendencias de mercado por todos os lados.

Não nos confunda com hippies ou saudosistas. A crítica aqui segue com os pés no chão. Vai evoluir, vai inovar, vai crescer e aparecer, então o faça com devoção e entrega a sua tradição de belas canções de chico, milton, gil e outros - só para citar a música. Tem muita gente boa por aí divulgando sua história virtualmente, livros, telas, peças, temas online. Mas precisamos de mais! Menos carbono, mais oxigênio. A poluição é total, nos ares, nas paredes, nas ruas, e principalmente nas mentes limitadas. Dê-se a chance de inovar, de tatear novas fronteiras, de fazer o inimaginável. De matricular-se naquela aula de canto, aprender a esculpir, aprender uma coisa nova que desde sempre você quis conhecer. Ou de que adianta um super computador operado sem um pouco de inspiração?

4 comentários:

Ana disse...

cirinho esse texto foi a minha critica mental de ontem anadando por são paulo..."ha!! muleque" se ta escrevendo bem hein!!!!!
Beijos ana

Ciro Castro disse...

"... anadando por são paulo..."

Oras, isso aqui é um blog de familia!

:)))))

ana.. disse...

Ia comentar sobre o texto, mas melhor do que ele só o talento de nunca perder a oportunidade de fazer uma piada!

:]

claudiamelissa disse...

parece que o frio atingiu mais alguém! nãnãnãnã...

muito bom, Ciro. Mais oxigênio e menos carbono. Keep going